Informações do Post - - Jonas Henrique - - 1 de setembro de 2017 | - 8:46 - - Home » » - - Sem Comentários

Setembro Amarelo: Conheça 5 livros que falam sobre suicídio

Neste mês vamos apresentar ao nosso público alguns livros e resenhas sobre obras que tratam deste assunto. Para quem ainda não conhece, o Setembro Amarelo é uma campanha que acontece desde 2014 em todo o país e visa a conscientização sobre a importância da prevenção do suicídio.

Este ainda é um dos temas mais complexos de se abordar, ainda existe um certo tabu quando o assunto é o suicídio, muitos não sabem como lidar, mas é preciso falar. Sendo assim vamos apresentar cinco obras literárias que falam sobre o suicídio. Mas antes de irmos para a nossa lista temos que deixar um aviso. Se você sabe que não está bem, se você não está numa boa fase, recomendamos que evitem alguns desses livros, já que em diversos momentos dessas obras podem servir de gatilho e desencadear algum tipo de crise, pois os mesmos abordam o tema de forma forte e com bastante realismo. Se você está passando por algo do tipo, procure ajuda profissional, não se feche e nem tenha vergonha de falar, isso é extremamente necessário. Pensando nisso vamos deixar aqui o link para o CVV – Centro de Valorização da Vida – www.cvv.org.br  , você pode conversar com um voluntário do CVV ligando 141 ou ir diretamente ao posto de sua região, consultando a lista.

Já que todos estão avisados, vamos a lista. Confira:

Os 13 Porquês – Jay Asher 

Este é um dos livros mais conhecidos principalmente devido a sua adaptação produzida pela Netflix, foi um dos temas mais abordados na época por ser trata de uma série forte gerou uma grande discussão, muitos disseram que ela poderia servir como um gatilho para aqueles que estão sofrendo depressão, outros defenderam que ela estava levando a luz um tema ainda pouco debatido e que sim estava ajudando a muitos superarem essa doença. Discussões aparte, esse livro, assim como sua série, servem para aqueles que tratam o assunto com desdem, é para aqueles que banalizam o suicídio, não indico esse livro para quem está passando por esse problema, mas para aqueles que pensam que depressão é frescura e para que essas pessoas passam pensar mais antes de falar algo sobre alguém também para aqueles praticam o bullying. “Suas ações afetam o outro mais do que possa imaginar”

Sinopse: Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker – uma colega de classe e antiga paquera -, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento.

Por Lugares Incríveis – Jennifer Niven 

Este livro traz a história de dois jovens. Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, a garota se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longos períodos de depressão, o pai violento e a apatia do resto da família. Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai parar no alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dali, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vivê-los.

 


O último Adeus – Cynthia Hand

Cynthia Hand demonstra todo o seu talento numa história sobre perda, culpa e superação. O Último Adeus é narrado em primeira pessoa por Lex, uma garota de 18 anos que começa a escrever um diário a pedido do seu terapeuta, como forma de conseguir expressar seus sentimentos retraídos. Há apenas sete semanas, Tyler, seu irmão mais novo, cometeu suicídio, e ela não consegue mais se lembrar de como é se sentir feliz. O divórcio dos seus pais, as provas para entrar na universidade, os gastos com seu carro velho. Ter que lidar com a rotina mergulhada numa apatia profunda é um desafio diário que ela não tem como evitar. E no meio desse vazio, Lex e sua mãe começam a sentir a presença do irmão. Fantasma, loucura ou apenas a saudade falando alto? Eis uma das grandes questões desse livro apaixonante. O Último Adeus é sobre o que vem depois da morte, quando todo mundo parece estar seguindo adiante com sua própria vida, menos você. Lex busca uma forma de lidar com seus sentimentos e tem apenas nós, leitores, como amigos e confidentes. Cynthia Hand divide seu tempo entre o sul da Califórnia, onde vive com o marido e o filho, e o sudeste de Idaho, perto das Montanhas Teton. Escritora best-seller do New York Times, Hand dá aulas de escrita criativa na Universidade de Pepperdine. Na mesma linha de Os 13 Porquês (Jay Asher) e Se eu Ficar (Gayle Forman), O Último Adeus é o seu primeiro romance contemporâneo. “Um romance emocionalmente complexo e poderoso que permanece com os leitores muito tempo após fecharmos o livro. Brilhante e ao mesmo tempo de estilhaçar de dor, com vida e esperança.”

Um Garoto Quase Atropelado – Vinicius Grossos 

Um garoto sofreu com um acontecimento terrível.  Para não enlouquecer, ele começa a escrever um diário que o inspira a recomeçar, a fazer algo novo a cada dia. O que não imaginou foi que agindo assim ele se abriria para conhecer pessoas muito diferentes: a cabelo de raposa, o James Dean não-tão-bonito e a menina de cabelo roxo, e que sua vida mudaria para sempre!
Prepare-se para se sentir quase atropelado de uma forma intensa, seja pelas fortes emoções do primeiro amor, pelas alegrias de uma nova amizade ou pelas descobertas que só acontecem nos momentos-limite de nossas vidas.  Estar vivo e viver são coisas absolutamente diferentes!

Meu Coração e Outros Buracos Negros – Jasmine Warga 

Este livro vai abordar os dois assuntos, a depressão e o suicídio, tudo de uma forma impressionante. A obra conta a história de, Aysel uma jovem de 16 anos, frequenta a mesma escola dos dois irmãos mais novos, trabalha em uma empresa de telemarketing e acaba de tomar uma decisão: vai se matar. Entre uma ligação e outra no trabalho, seu passatempo favorito é navegar pelo site Passagens Tranquilas. É ali que, tomada pela depressão, pretende encontrar um parceiro para colocar seu plano em prática, mesmo sem saber bem ainda como tudo isso funcionará. A motivação para tirar a própria vida está ligada ao pai, mais especificamente ao crime cometido por ele três anos antes. Até então a rotina de Aysel não tinha nada de surpreendente, mas era tranquila. Não havia os sussurros toda vez que passava pelos colegas no corredor da escola, tampouco o olhar alerta e recriminador da mãe toda vez que se encontravam. Antes, Aysel morava com o pai. Agora, divide o quarto com a meia-irmã na casa em que a mãe mora com o novo marido. O sentimento de estar sempre sobrando a acompanha onde quer que esteja. No Passagens Tranquilas, Aysel conhece seu parceiro de suicídio, Ronan, 17 anos, que mora numa cidade próxima. Apesar de não terem nada em comum, eles fazem um pacto e escolhem a data: 7 de abril, a menos de um mês do dia em que se conhecem. Aysel demora a entender as razões daquele rapaz bonito, querido pelos amigos e com uma família que parece amá-lo tanto, querer tirar a própria vida. Ao mesmo tempo que fazem uma contagem regressiva, planejam os detalhes do grande ato que pretendem protagonizar juntos. A autora Jasmine Warga conduz o leitor pelas dores causadas pela depressão e pelo desespero que levam um adolescente a querer cometer o suicídio. Simultaneamente, mostra um caminho capaz de alterar esta situação tão dramática. Aysel começa a percebê-lo à medida que é tocada pelo amor e pela atenção de algumas pessoas. Enquanto luta contra seus medos mais profundos, ela precisará encontrar uma maneira de mostrar a Ronan a rota alternativa que encontrou.

 

O que achou? Comente!

Mais Visitados