Informações do Post - - Jonas Henrique - - 31 de janeiro de 2018 | - 7:42 - - Home » » - - Sem Comentários

Resenha: Morte e Vida Severina – João Cabral de Melo Neto

Capa do livro

Hoje vamos resenhar Morte e Vida Severina, um dos grandes clássicos da literatura brasileira. Se você ainda não conhece, aproveita essa oportunidade, este é um daqueles clássicos nacionais que não podemos deixar de ler. Lançado em 1955, relata a dura trajetória de um migrante sertanejo (Severino)  em busca de uma vida mais favorável na cidade de Recife, capital de Pernambuco.

Morte e Vida Severina foi uma obra que superou toda e qualquer expectativa, até mesmo do próprio autor, que criou essa espécie de auto natalino, voltado para as camadas populares. Seu poema foi feito em redondilha maior (sete sílabas métricas), um verdadeiro livro em forma de cordel, tudo isso para facilitar a leitura e o entendimento da grande maioria da população que tinha pouco acesso a esse tipo de leitura. O que Cabral não esperava é que sua obra se tornasse o maior êxito editorial da poesia brasileira, com mais de cem edições publicadas.

Cabral criou um conto riquíssimo em informações, uma obra que contou com riqueza de detalhes a vida da maioria da população nordestina nos anos 50. Em Morte e Vida podemos ver a grande desigualdade social existente na época, é alarmante saber que devido as precárias condições de vida, que uma pessoa aos 30 anos já era considerada idosa e estava chegando ao fim de sua vida. Detalhes da cultura popular, de suas crenças e seus costumes também estão presentes em seu texto. Há uma forte presença dramática em toda a sua narrativa, o que deixa a sua obra ainda mais chamativa, pois, começamos a imaginar as angustias vividas pela população em sua época. Seu texto é composto por duas partes bem definidas, a primeira é a fuga da morte, a sua retirada em direção a capital pernambucana, a segunda é com a chegada a cidade grande e o encontro com vida.

“Somos muitos Severinos
iguais em tudo na vida,
morremos de morte igual,
mesma morte severina:
que é a morte de que se morre
de velhice antes dos trinta,
de emboscada antes dos vinte,
de fome um pouco por dia
(de fraqueza e de doença
é que a morte severina
ataca em qualquer idade,
e até gente não nascida)”

A obra de João Cabral de Melo Neto é muito mais do que um poema, é relato histórico e social dos mais importantes, por isso sua obra alcançou tamanho sucesso, não é uma ficção, ele relatou a vida real de uma população que sofria com a seca, com a fome, com a falta de oportunidades, que conviviam com o desprezo do poder público, que se submetiam os abusos dos grandes fazendeiros e coronéis que mandavam, desmandavam na região. Morte e Vida Severina traz um recorte histórico que todos nós devemos conhecer, é uma parte de nossa história que não pode ser esquecida.

Ficha Técnica

Livro: Morte e Vida Severina

Autor: João Cabral de Melo Neto

Editora:  Alfaguara (Companhia da Letras)

Páginas: 112

Ano de lançamento da edição: 2016

O que achou? Comente!

Mais Visitados