Informações do Post - - Jonas Henrique - - 25 de agosto de 2017 | - 6:34 - - Home » » » - - 2 Comentários

Resenha: Filme Death Note

Imagem divulgação – Netflix

Se você é daqueles fãs apaixonados tanto pelo mangá como pelo anime, sugiro que não veja o seu live action produzido pela Netflix. É de cortar o coração, mas nem sempre a nossa querida Netflix acerta. Digo isso com a visão de quem já conhece o mangá e o anime, mas para quem ainda não conhece ambos é um bom filme para passar o tempo.

 Death Note  é uma série de mangá escrita por Tsugumi Ohba e ilustrada por Takeshi Obata, ganhou sua versão animada e devido o grande sucesso também ganhou alguns filmes em live action. Pois é, nem tudo é um mar de rosas, a Netflix resolveu apostar na produção do filme em uma versão mais americanizada e não agradou aos fãs. Praticamente criaram uma nova história, modificaram de forma muito bruta todos os personagens, sem contar que as suas personalidades foram totalmente modificadas.




Kira (Nat Wolff), personagem pra lá de marcante tanto no mangá como no anime, ele aparenta ser um menino comum, até mimado pelos pais, porém tem seu lado sombrio que escode de todos, possui uma incrível inteligência e frieza que se torna uma de suas principais características, no filme essa personalidade foi quase praticamente ignorada, é outro Light Yagami, totalmente oposto do que conhecemos.

As regras ligadas ao Death Note, as ações do shinigami Ryuk também foram alteradas, o shinigami ganhou um aspecto mais sombrio, porém sua presença ficou muito menos marcante. O personagem “L” também sofreu mudanças negativas, na obra original ele é um cara centrado, minucioso, um estrategista habilidoso e extremamente equilibrado, na produção cinematográfica ficou muito claro o seu nervosismo e falta de controle.

A Misa Amane aqui foi chamada de Mia Sutton (Margaret Qualley), também ficou muito a desejar. Sabemos que toda adaptação sofre modificações, mas no caso de Death Note não vejo essa versão como uma adaptação, apenas pegaram a ideia original e o nome e criaram uma nova versão onde seus acontecimentos são mal explicados gerando confusão no decorrer de todo o filme, que ficou bem corrido e um tanto complicado de acompanhar. É um filme mediano, nada muito surpreendente, as cenas onde ocorrem a mortes foram um tanto quanto exageradas, em alguns momentos chega a ser algo cômico. O momento onde deveria haver um briga ferrenha entre o bem e o mal ficou aquém do esperado, se tornou um filme adolescente clichê.

 

2 respostas para “Resenha: Filme Death Note”

  1. Analia Boss disse:

    eu fiz o mesmo post com varias pitadas de criticas sobre filme.. ficou muito a desejar

  2. Parabéns pelo post super sincero. Todos estão super intrigados com essa adaptação. Não vou assistir de forma alguma. Parabéns pela sinceridade !

O que achou? Comente!

Mais Visitados