Informações do Post - - Jonas Henrique - - 24 de dezembro de 2017 | - 12:25 - - Home » » » - - 14 Comentários

Resenha: A Mulher Na Cabine 10 – Ruth Ware

Capa do livro

Há alguns dias que estava querendo escrever uma nova resenha para o blog, mas ainda não tinha encontrado um livro que tivesse me impressionado o suficiente para que eu pudesse escrever algo sobre ele. Certo dia estava dando uma olhada no Facebook e me deparo com uma publicação da Editora Rocco descrevendo um pouco sobre o livro “A Mulher da Cabine 10” um dos seus lançamentos de 2017, logo fiquei curioso, mais ainda por saber que se tratava de um tema do qual gosto bastante, o suspense. Comecei a ler o livro e fui surpreendendo com a quantidade de elementos presentes. A obra começa com ação, suspense, quando eu mesmo espero aparecem fortes traços de um thriller psicológico e até mesmo uma investigação criminal surge no enredo dessa história. Com toda certeza “A Mulher da Cabine 10” está na minha lista de melhores lançamentos do ano.

Ruth Ware traz até nós a história de Lo Blacklock, uma jornalista que trabalha para uma revista de turismo. O modo como a autora nos jogou na história foi rápido e certeiro, não tem como não ficar vidrado em sua narrativa. A Lo chega a sua casa bêbada e vai direto para seu quarto e se joga na cama, após certo tempo a sua gata de estimação aparece, um momento que poderia ser algo extremamente comum, mas logo seu coração acelera ao pensar como a gata entrou em seu quarto se a porta de sua casa estava trancada, a narrativa vai ficando cada vez mais tensa até chegar ao seu primeiro ponto alto, Lo acredita que seu animal de estimação já estava dentro de casa e resolveu a colocar para fora do quarto quando foi surpreendida por um homem no corredor, uma figura que lhe causou um pânico quase que instantâneo e a deixando sem qualquer ação, antes mesmo que ela pudesse falar ou fazer qualquer coisa o homem bateu com a porta em sua cara e a trancou no quarto. Após passar por essa experiência traumática, sua vida virou de ponta cabeça, Lo não conseguia dormir direito e passou a viver à base de ansiolíticos.

Passando por um momento extremamente difícil em sua vida, Lo ganha uma oportunidade imperdível para dar a volta por cima, pode ser promovida e até mesmo se recuperar dessa sua experiência traumática. Ela recebe um convite da revista em que trabalha para substituir sua colega Rowam, que descobriu que estava grávida e não poderia cobrir a viagem inaugural de um luxuoso navio, o Aurora Boreal. O cenário no interior do Aurora é fascinante: cabines luxuosas, jantares esplêndidos e convidados elegantes. Tinha tudo para ser uma viagem tranquila e memorável, mas durante a noite Lo ouve um grito, vai até a janela e vê um corpo sendo jogado ao mar da cabine vizinha a sua. Lo Blacklock se vê diante de um grande mistério, a lista de convidados está completa, não foi registrada a falta de qualquer um dos passageiros e que não havia ninguém hospedado na cabine ao lado da sua. Extremante cansada, desgastada e desacreditada por todos os demais passageiros, ela decide não deixar seus instintos de lado e está decidia a descobrir o que de fato aconteceu. A protagonista está confinada em um navio no meio do oceano, sendo tachada de louca, cercada por uma grama variada de personagens bem contemporâneos e de diferentes camadas sociais, pessoas nas quais ela não pode confiar. Tudo isso proporciona uma leitura fascinante.

A Mulher Na Cabine 10 é uma obra de ficção repleta de suspense e mistério, os ingredientes certos para o sucesso. Trata-se de uma obra prefeita, principalmente para quem é fã da Rainha do Crime, Ruth Ware conseguiu construir um mistério clássico seguindo a tradição de Agatha Christie, e aqui quero deixar bem claro que não quero comparar Rute com a Agatha, mas que é lindo ver uma autora construir uma narrativa tão bem elaborada, um suspense contemporâneo de tirar o fôlego e com um final que engrandeceu ainda mais toda a sua obra. Um livro que vai agradar os amantes dos gêneros  suspense, mistério e  thriller psicológico.

 

Ficha técnica

Resenha: A Mulher Na Cabine 10

Autora: Ruth Ware

Editora: Rocco

Paginas: 320

Ano de lançamento: 2017





 

14 respostas para “Resenha: A Mulher Na Cabine 10 – Ruth Ware”

  1. Fiquei curiosa quanto a esse livro! Já vou acrescentá-lo na minha lista de quero ler

  2. Thayama Matos disse:

    Livros de suspense não são meus favoritos mas, confesso que sua resenha me deixou bem curiosa. Vou procurar esse livro pra ler também! Obrigada pela dica e parabéns pela resenha.

  3. Emy disse:

    Cara, essas histórias sempre tem uma sinopse que me cativam mas nenhum Thriller conseguiu me prender para eu ler. A excessão foi Caixa de Pássaros. Talvez esse seja o próximo para mim, eu realmente adorei a história! Parabéns pela resenha!

    Abraços!
    Emy

  4. Puxa, que legal essa “indicação de leitura”. Estou num momento em que preciso começar a ler mais suspense/thriller, por causa de um projeto de livro que tenho em vista. É algo que não li muito, então preciso me ambientar a esse mundo, antes de escrever algo disso. Aliás, você conhece algum suspense/thriller que seja narrado pelo assassino, ou a partir da perspectiva de quem comete os crimes? Se conhecer, por favor, me indique!!! rs
    Abraços!!!

  5. Amo thrillers psicologicos, esse negocio de não saber se o narrador é confiavel e se de fato as coisas tão acontecendo ou são coisa da cabeça dele é algo incrivel. Com certeza lerei esse livro.
    Abraços
    desconstruindooverbo.com.br

  6. Willian Vulto disse:

    Interessante a premissa. Um assassinato em alto mar, mas sem corpo e sem o desaparecimento de ninguém. Gostei.

    Um pitaco sobre a formatação do texto (desculpa, mas eu sou chato): Acho que dava para o texto ter parágrafos mais curtos e ter mais parágrafos. Em resumo, alguns desses parágrafos grandes (o 1º e o 2º) podiam ser divididos em 2. Ia dar uma agilidade.

    Fiquei interessado no livro.
    Um abraço

    Willian Vulto
    https://lugarnenhum.net

  7. Oi! Tudo bem?

    Pelo visto são 320 páginas muito interessante não é?
    Juro que fiquei com vontade de ler e pretendo procurar
    pela obra em 2018.

    Obrigado pela dica!

  8. Ingrid disse:

    Sou completamente apaixonada por suspense. Esse livro parece ser super interessante pelo fato de não sabermos se o narrador está ou não falando a verdade.

  9. Alice Martins disse:

    Olá, tudo bem?

    Não conhecia esse livro, mas já o coloquei na lista. A história parece ser mais uma daquelas que fisga o leitor e o faz passear pelos mais diversos sentimentos, o que por si só já é incrível. Fiquei impressionada com o enredo da obra, que em um primeiro momento pareceu-me muito bem construído. O suspense juntamente com o mistério são elementos que sempre me conquistam e você citou a rainha Agatha, o que me deixou mais curiosa. Vai para a lista!

    beijos!

  10. Luna Amil disse:

    Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas gostei de conhecer, equivocadamente me lembrou um pouco “A Mulher No Trem”.
    Gosto de livros de suspense que nos fazem pensar, por tanto vai para a lista de possiveis leituras de 2018.
    Parabéns pela resenha, está muito bem escrita.
    Abraços!

  11. Stéfani disse:

    Não conhecia o livro mas a temática me interessou, parece bem legal.

  12. Ótima dica de leitura e como já estou montando minha lista para 2018 acho que já tenho um opção para suspense.
    Sua resenha deixa gente com vontade de ler a historia parece ate uma sinopse de filme. rsrsr

  13. Sua resenha ficou realmente maravilhosa!!! Eu ainda não montei a lista deos livros que eu quero ler em 2018… Adorei a dica de leitura! xoxox

  14. Oie, tudo bem? Só em ler o enredo já fiquei curiosa pra saber mais sobre o livro. Falou em mistério, suspense, conseguiu me fisgar e mais uma fã. Leio Agatha desde os 12 anos e amo esse estilo. Porém a Ruth ainda não conhecia, nem seu estilo. Mas pelas suas palavras é possível perceber que ela não deixa nada a desejar. Com certeza ela leitura estará na minha lista para 2018. Ótima indicação. Beijos, Érika =^.^=

O que achou? Comente!

Mais Visitados