Informações do Post - - Jonas Henrique - - 1 de setembro de 2018 | - 3:50 - - Home » » - - Sem Comentários

Escrito por Deborah Strougo, conheça o livro Inesperadamente Você

Capa do livro

Carioca da gema, Deborah Strougo se formou em Publicidade e Propaganda na PUC-Rio e trabalha atualmente com mídia online em uma holding de produtos digitais.

Sempre foi apaixonada pela Internet e começou a escrever com 14 anos, iniciando com poemas que divulgava no site Pensador. Logo teve seus textos espalhados pelo mundo virtual, especialmente em blogs e redes sociais.

Após completar 23 anos, se viu apaixonada pelo mundo das fanfics, começando a escrever histórias no site Social Spirit. Com um grande e positivo retorno dos leitores, Deborah se sentiu estimulada a criar seu primeiro original.

Amante das histórias românticas e viciada em um bom clichê, ela lançou seu livro de estreia chamado Inesperadamente Você, que chegou a ficar entre os 150 mais vendidos em romance contemporâneo na Amazon.

O chick-lit conta a história de Alice Bastos, uma residente de medicina que tem sua vida virada de ponta-cabeça quando seu pai sofre um derrame e entra em coma. Tendo que arcar com os custos da internação sozinha, Alice decide vender a casa e se mudar para um apartamento menor.

Por isso, quando a oportunidade de comprar um imóvel à preço de banana surge, Alice não pensa duas vezes em comprá-lo, sem esperar que a venda se tratava de um golpe.

Agora, Alice precisará dividir o apartamento com Theo Leone, um homem mal-humorado, arrogante e muito bonito.

O livro pode ser encontrado na Saraiva, no site da Editora Coerência e até mesmo no site da própria autora (deborahstrougo.com), que envia para todo o Brasil com autógrafo e brinde.

Imagem – Instagram

Deborah acredita que a literatura brasileira tem crescido a cada dia mais, aumentando a presença nas prateleiras dos leitores e das livrarias. Ela se inspira especialmente em escritoras como Carina Rissi, Angie Stanley, Mila Wander, Babi A Sette, Ana Beatriz Brandão e outras, destacando como as mulheres têm ganhado tamanho destaque com obras nacionais de tirar o fôlego.

Inclusive, alguns livros como Perdida (Carina Rissi) e O Garoto do Cachecol Vermelho (Ana Beatriz Brandão) serão adaptados para os cinemas, mostrando mais uma vez que a literatura brasileira tem um enorme potencial a ser explorado e, também, espaço para autores iniciantes que buscam seguir o mesmo caminho.

 


O que achou? Comente!

Mais Visitados