Informações do Post - - Jonas Henrique - - 16 de maio de 2018 | - 8:20 - - Home » » - - Sem Comentários

Cinco livros para quem está cursando História

A leitura é uma das atividades mais praticadas durante nossa vida acadêmica, na verdade é a principal, pois os alunos precisam adquirir novos conhecimentos e a leitura não só serve para isso,  o hábito de ler além de ser prazeroso pode aperfeiçoar a escrita, desenvolver a interpretação de textos diversos, facilitar a produção, e ainda ampliar o nível cultural. O curso de história é uma das áreas do conhecimento no qual a leitura é imprescindível e pensando dessa forma resolvemos apresentar a essa público, cinco dicas de leitura para quem está nos cursos de história.

1 – Fontes Históricas

Capa do livro

Indicado tanto para quem já coloca quanto para quem pensa em colocar as “mãos na massa”, penetrar em arquivos, ouvir depoimentos, manusear documentos, escarafunchar vestígios da cultura material ou simbólica, decifrar impressos ou audiovisuais em busca das experiências de nossos antepassados. Ao abordar os “usos e abusos das fontes”, os métodos e as técnicas utilizados pelos pesquisadores em seu contato com vestígios e testemunhos do passado humano, este livro, escrito por especialistas experientes, dialoga diretamente com historiadores e aspirantes no contexto da realidade brasileira.

2 – O Historiador e suas Fontes

Capa do livro

Como o pesquisador, na prática do seu oficio, pode trabalhar com fotografias, obras literárias, cartas, diários, discursos e pronunciamentos, testamentos, inventários, registros paroquiais e civis, processos criminais, materiais produzidos por órgãos de repressão ou mesmo com as inúmeras fontes do patrimônio cultural? Em O historiador e suas fontes, um grupo de historiadores experientes responde a essa questão, expondo um repertório variado de fontes interessantes e suas formas de utilização.

A obra mostra também por que certos documentos adquirem maior ou menor relevância ao longo do tempo e em que isso afeta a História e a memória. Fala ainda de como os debates historiográficos, ao sabor das tendências modernas e pós-modernas alteram o uso das fontes históricas e afetam o ofício do historiador. O historiador e suas fontes é, portanto, uma instigante discussão sobre teoria e prática da História.

3 – História da África

Capa do livro

O ensino da história e cultura da África e dos afrodescendentes tornou-se obrigatório nos níveis fundamental e médio em 2003. Uma das dificuldades enfrentadas pelos professores, estudantes e interessados em geral, porém, é a pequena disponibilidade de materiais publicados sobre o continente africano.

Este livro diminui essa carência. Para além dos estereótipos e da tradicional história construída a partir de referenciais europeus, o autor – pesquisador e professor de História da África – oferece material didático de grande relevância, fornecendo uma visão panorâmica, que respeita as diferenças e peculiaridades sociais, culturais e históricas que surgem da variedade de povos existentes no continente africano.

Em um país como o Brasil, considerado detentor da maior população afrodescendente do mundo e ainda carente de informações a respeito dessa herança, “História da África” torna-se essencial para o avanço dos conhecimentos sobre a realidade do continente.

4- História Contemporânea – Da Revolução Francesa à Primeira Guerra Mundial

Capa do livro

O século xix é marcado por uma quantidade inédita de mudanças ocorridas em uma velocidade jamais vista. E sem que boa parte das pessoas estivesse preparada para essas mudanças: o voto universal, a perda de espaço social do pensamento religioso, a eletricidade, o telégrafo, o zepelim, a onipresença das locomotivas, o movimento operário, o pensamento nacionalista, entre muitas outras. E mais que isso, as próprias sociedades europeias (em especial no espaço urbano) mudaram também.

Nesta obra, o professor Luís Edmundo Moraes detalha e analisa esses marcos temporais que produziram um impacto profundo não apenas na época dos acontecimentos, mas ainda hoje.

5 – História do Brasil Colônia

Capa do livro

Escravidão, exploração colonial, choque de culturas, pau-brasil, cana-de-açúcar, minas de ouro, bandeirantes, jesuítas… São muitos os temas associados ao Brasil no período colonial. Todos eles estão presentes neste livro, pequeno apenas em extensão, uma vez que é rico em informações e interpretações. A historiadora Laima Mesgravis, da USP, consegue a proeza de ser sucinta e abrangente, utilizando como base textos de cronistas, religiosos e autoridades da época, além de trabalhos históricos produzidos nos séculos XX e XXI.

O leitor atento ficará surpreso ao encontrar, já na Colônia, traços da diversidade do povo brasileiro, assim como a base de nosso sistema hierárquico. É no passado colonial que podemos encontrar os melhores e piores traços da nossa cultura.

Obra destinada a professores e estudantes da área, assim como a todos que se interessam pelas nossas raízes profundas.

 


O que achou? Comente!