Informações do Post - - Jonas Henrique - - 7 de janeiro de 2018 | - 10:52 - - Home » » - - 9 Comentários

10 livros nacionais para ler em 2018

Uma coisa que muitos devem concordar é que em nossas listas de leitura não pode faltar conteúdo  nacional, aproveitando que o ano de 2018 já começou e pensando em facilitar a usa vida na hora de  escolher um livro nacional para ler em neste ano que já se iniciou, nós separamos algumas dicas que com certeza vão te ajudar e muito nesse momento de indecisão.  Confira:

1- Perto O Bastante Para Tocar

Uma jovem alérgica ao toque de humanos. Da autora de Antes de partir! Jubilee Jenkins é uma jovem com uma condição médica rara: ela é alérgica ao toque de outros humanos. Depois de uma humilhante experiência de quase morte na escola, Jubilee tornou-se uma reclusa, vivendo os últimos nove anos nos confins da pequena Nova Jersey, na casa que sua mãe deixou quando fugiu com um empresário de Long Island. Mas agora, sua mãe está morta, e, sem seu apoio financeiro, Jubilee é forçada a sair de casa e encarar o mundo do qual tem se escondido — e as pessoas que o habitam. Uma dessas pessoas é Eric Keegan, um homem que acabou de se mudar para a cidade por causa do seu trabalho e que está lutando para descobrir como sua vida saiu dos trilhos. Até que um dia, ele conhece uma mulher misteriosa chamada Jubilee.

2- O Doce Sabor Do Desejo

Megan não tem muitas ambições na vida. Negligenciada pelo pai e agredida de todas as formas pela mãe, precisou fugir de casa com 16 anos, levando nada mais que sua maior paixão: a dança. Vivendo sozinha nas ruas de São Paulo, ela aprendeu a sobreviver com pouco e deixar para trás todo o seu passado e os seus sonhos, até que alguém começa a ameaça-la em troca de dinheiro. Leon Alster é um homem sem coração. Desprovido de qualquer sentimento de amor, tudo que almeja na vida é vencer o pai em uma guerra constante, onde tenta ser melhor que o irmão. Na última batalha, o pai garantiu que se ele não se casasse, deixaria todas as ações da empresa para o irmão que ele tanto odeia. Ele precisa de uma noiva de mentira. Ela, de dinheiro. Duas pessoas marcadas pelo passado que precisam se unir, Leon e Megan se veem diante de uma convivência forçada e difícil. Eles só não contavam com o desejo. Em um romance profundo, sobre superação e amor, você vai se emocionar com a história de uma mulher ferida e de um homem que precisa se render ao amor.

3 -A Noite da Espera

Nove anos após a publicação de Órfãos do Eldorado, Milton Hatoum retorna à forma da narrativa longa em uma série de três volumes na qual o drama familiar se entrelaça à história da ditadura militar para dar à luz um poderoso romance de formação.

Nos anos 1960, Martim, um jovem paulista, muda-se para Brasília com o pai após a separação traumática deste e sua mãe. Na cidade recém-inaugurada, trava amizade com um variado grupo de adolescentes do qual fazem parte filhos de altos e médios funcionários da burocracia estatal, bem como moradores das cidades-satélites, espaço relegado aos verdadeiros pioneiros da capital federal, migrantes desfavorecidos.

Às descobertas culturais e amorosas de Martim contrapõe-se a dor da separação da mãe, de quem passa longos períodos sem notícias. Na figura materna ausente concentra-se a face sombria de sua juventude, perpassada pela violência dos anos de chumbo.

Neste que é sem dúvida um dos melhores retratos literários de Brasília, Hatoum transita com a habilidade que lhe é própria entre as dimensões pessoal e social do drama e faz de uma ruptura familiar o reverso de um país cindido por um golpe.

4- Ordem Vermelha – Filhos da Degradação

Você destruiria seu mundo em nome da verdade?

A última região habitada do mundo, Untherak, é povoada por humanos, anões e gigantes, sinfos, kaorshs e gnolls. Nela, a deusa Una reina soberana, lembrando a todos a missão maior de suas vidas: servir a Ela sem questionamentos. No entanto, um pequeno grupo de rebeldes, liderado por uma figura misteriosa, está disposto a tudo para tirá-la do trono.

Com essa fagulha de esperança, mais indivíduos se unem à causa e mostram a Una que seus dias talvez estejam contados. Um grupo instável e heterogêneo que precisará resolver suas diferenças a fim não só de desvendar os segredos de Untherak, mas também enfrentar seu mais terrível guardião, o General Proghon, e preparar-se para a possibilidade de um futuro totalmente desconhecido. Se uma deusa cai, o que vem depois?

Ordem Vermelha: Filhos da Degradação é o preâmbulo da jornada de quatro improváveis heróis lutando pela liberdade de um povo, um épico sobre resistir à opressão, sobre lutar contra o status quo e construir bravamente o próprio destino. Porta de entrada para um novo mundo com inspirações de fantasia medieval, personagens marcantes e uma narrativa que salta das páginas a cada vila, ruela e beco de Untherak. O primeiro livro de fantasia que a editora Intrínseca lança em parceria com a CCXP – Comic Con Experience, escrito por Felipe Castilho em cocriação com Rodrigo Bastos Didier e Victor Hugo Sousa.




5- Aimó

Imagine se encontrar, de uma hora para a outra, em um mundo totalmente desconhecido onde você não conhece ninguém e ninguém demonstra saber quem você é. É o que acontece com uma menina nascida na África e levada para o Brasil para ser escrava, e que de repente acorda em um lugar estranho, habitado pelos deuses orixás e pelos espíritos dos mortos que aguardam o momento de seu renascimento. Ela não sabe mais o próprio nome nem lembra de sua família — está sozinha e não tem a quem pedir socorro. Por isso, aliás, ganha o nome Aimó, “a menina que ninguém sabe quem é”. Tudo o que ela quer é retornar ao seu mundo de origem, mas para tornar isso possível, Aimó vai partir em uma longa jornada através dos tempos mitológicos, guiada por Exu e Ifá, e vai acompanhar de perto muitas aventuras vividas pelos orixás. Só assim poderá reunir o conhecimento necessário para fazer uma escolha que lhe permita, enfim, voltar para casa.

6 – Um Acordo de Cavalheiros

Um romance sensual e arrebatador repleto de intrigas, morte e desejo. Tristan Thorne, o Conde de Wintry, não é um homem para brincadeiras. Com uma vida de segredos, amado e odiado na sociedade, ele não é o parceiro ideal para uma dama. Dorothy Miller não sabe o que há por trás de suas motivações, apenas que ele é bastante intenso. Os jornais dizem que ele bebe demais, joga demais e ama escandalosamente. E até mata. Como uma dama determinada a ser dona do próprio destino como Dorothy Miller acaba em um acordo com um homem como Lorde Wintry? Você teria coragem de guardar um segredo com o maior terror dos salões londrinos? Lembre-se: Nunca faça acordos com ele, pois o conde sempre volta para cobrar.

7- Gog Magog

Pode o ruído incessante produzido pela sociedade contemporânea provocar instintos homicidas num morador de uma grande cidade? No novo romance da aclamada escritora Patrícia Melo, um rotineiro problema entre um pacato professor e seu novo vizinho acaba se transformando numa guerra bárbara, narrada em ritmo frenético e com a linguagem ácida e irônica que são a marca da autora, um dos principais nomes da ficção policial e urbana brasileira. Confrontando bem e mal, crime e castigo, sanidade e loucura, vida e morte, som e silêncio, Patrícia Melo constrói uma trama verossímil, ambientada num Brasil violento e desigual, onde a vida perdeu seu valor fundamental e o homicídio passou a ser uma forma de resolver problemas corriqueiros.

8- As Lendas de Lemúria – A Guerra Contra Sombra

Diante da desgraça que se abate, os personagens vão se apresentando no desenrolar da história, surgem heróis do povo, soldados valorosos, grandes reis e princesas decididas todos com seus altruísmo e valores, junto com eles se aliam aos animais de Lemúria, domesticados ou não, dos conhecidos dragões até os imensos bombos, búfalos gigantescos entre muitos outros. O cruel inimigo se utiliza de uma forja de homens desta faz seres cruéis, meio humanos meio animais, que os lança contra todos os reinos. O cenário é povoado por castelos, vilas e habitantes, ambientados em um cenário medieval, com batalhas imensas cercos e assaltos terríveis, armas, grandes e viagens e tecnologias que misturam magia e conhecimento. Para quem aprecia ficção/fantasia esta inédita aventura irá levá-lo a um universo mágico descrito em detalhes, um universo mágico que o leitor jamais irá esquecer: As terras de Lemúria

9- Cadu e Mari

Uma história cheia de romance, humor, música e as paisagens arrebatadoras do Rio de Janeiro como cenário. Da autora da série After Dark.

Mariana trabalha em uma badalada revista de moda. Tem um bom salário, é muito competente… E tem uma queda pelo chefe, daquelas bem poderosas. Eles vivem em mundos completamente diferentes, e Mariana sabe que nunca acontecerá nada entre os dois. Até que Carlos Eduardo repara que sua secretária é muito, muito bonita. O amor entre os dois é arrebatador, e “Cadu e Mari” sentem que nasceram um para o outro. Mas as coisas logo começam a desandar. Talvez Cadu ainda não esteja preparado para confiar em uma pessoa que teve uma vida tão diferente da sua; talvez Mari ainda não se sinta segura em dividir sua realidade com o chefe. Para viver esse amor, os dois precisarão enfrentar preconceitos e vencer intrigas. Será que estão prontos?

10- Bom Dia, Verônica

‘Andrea Killmore faz sua estreia com um livro que está destinado a se tornar uma referência na literatura policial brasileira. Amiga íntima do perigo, ela é uma revelação que não pode ser revelada, e seu verdadeiro nome continua um mistério. Em outra vida, ela foi alguém importante dentro da polícia. Após trabalhar infiltrada em um caso e sofrer uma grande perda pessoal, viu-se obrigada a assumir uma nova identidade. E com ela, uma nova vocação. Assim nasceu Andrea Killmore. Em ‘Bom dia, Verônica’, acompanhamos a secretária da polícia Verônica Torres, que, na mesma semana, presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Com sua habilidade e sua determinação, ela vê a oportunidade que sempre quis para mostrar sua competência investigativa e decide mergulhar sozinha nos dois casos. No entanto, essas investigações teoricamente simples se tornam verdadeiros redemoinhos e colocam Verônica diante do lado mais sombrio do homem, em que um mundo perverso e irreal precisa ser confrontado. Andrea Killmore compõe thrillers como os grandes mestres, e sua experiência de vida confere uma autenticidade que poucas vezes encontramos em suspenses policiais, vibrante e cruel — como a realidade.’




9 respostas para “10 livros nacionais para ler em 2018”

  1. Que maravilha saber que temos tantos livros super bons pra 2018! Eu na verdade não sou muito de ler, mas estou tentando fazer uma lista para ler os livros! Muito bom seu post.

  2. Inês Costa disse:

    São uma ótima pedida todos os livros.
    Mais me apaixonei pelo “Cadu e Mari” amo histórias de romance misturado com humor e musical. Beijos!

  3. Olá!!
    Ótimo post e bem legal receber ele já no início do ano porque assim da para planejar a leitura das obras que mais nos interessa.

  4. Raíssa Zaneze disse:

    Olá! Eu quero MUITO ler os livros da Ordem Vermelha. Tenho visto tantos elogios maravilhosos e parece o tipo de livro que eu iria adorar. O da Lucy também. Conheço a autora pessoalmente e ela é muito fofa.
    Eu só achava que esse que você colocou em primeiro, era de autora gringa. Jurava de pé junto haha
    Adorei o post e as dicas. Beijos

    https://almde50tons.wordpress.com

  5. Willian Lopes disse:

    Fiquei realemente interessado no Bom dia Verônica, no Gog e Magog, no Aimó e no Ordem Vermelha. Os outros todos me pareceram meio qualquer coisa.

    Obrigado por esse post. É sempre bom ver indicações de livros brazucas.

    Se me permite, indico o A Joia da Alma, da Karen Soarele, excelente livro de fantasia no mundo de Tormenta.

    Um abraço.

    Willian Vulto
    https://lugarnenhum.net

  6. Adorei a listinha de indicações de livros, esse ano quero ler mais e vou dar uma olhada com carinho em cada item aqui falado. A princípio gostei muito de Cadu e Mari.

  7. Simeia Silva disse:

    Cadu e Mari me ganhooooou muito. Amei a sinopse e já quero ler em breve, espero conseguir

  8. Pedro Beckett disse:

    Todos eles parecem super interessantes e as capas são super lindas! Preciso pesquisar se estão à venda em Portugal 😊

  9. Oi Jonas!!
    Eu morria e não sabia que a Colleen Oakley era brasileira. Eu tenho o outro livro dela, mas ainda não li.
    Comprei Cadu e Mari na Bienal do ano passado,mas também não li ainda!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

O que achou? Comente!